Ventavis® com um inibidor de PDE-5: terapia de combinação sequencial e inicial com sildenafila

Visão geral do estudo1

  • Estudo observacional retrospectivo com pacientes com HP recebendo terapia de combinação sequencial ou inicial com Ventavis® e sildenafila via oral
  • A sobrevida livre de transplante cumulativa foi mais alta para os pacientes que receberam monoterapia com Ventavis® em primeiro lugar.
  • Em comparação com os valores de antes do tratamento, a média da dTC6M aumentou significativamente para todos os grupos, três meses após o início da terapia combinada

 

Desenho do estudo1

Estudo observacional retrospectivo com pacientes com HP do Registro de Hipertensão Pulmonar de Giessen, recebendo terapia com Ventavis® e sildenafila via oral.

Registro de Hipertensão Pulmonar de Giessen
Registro de Hipertensão Pulmonar de Giessen

População de pacientes1

As características da linha de base foram amplamente semelhantes entre os grupos de tratamento. A média de idade no diagnóstico do grupo Ventavis®/sildenafila foi significativamente maior do que a do grupo Ventavis® + sildenafila (53,0 anos versus 43,3 anos, respectivamente; p = 0,029).

Os pacientes que receberam terapia combinada inicial tinham as médias de PAPm e de RVP significativamente maiores do que os pacientes tratados inicialmente com Ventavis® ou sildenafila em monoterapia (todos p < 0,001).

Dados hemodinâmicos dos pacientes na linha de base
Dados hemodinâmicos dos pacientes na linha de base
Dados hemodinâmicos dos pacientes na linha de base

Resultados1

Sobrevida livre de transplante

A sequência em que os pacientes receberam a terapia combinada com Ventavis® e sildenafila associou-se independentemente com as taxas de sobrevida livre de transplante. Após a análise de regressão de Cox, a fim de ajustar para possíveis fatores de confusão (CF da NYHA, dTC6M, DC), a sobrevida foi significantemente maior no grupo de Ventavis® + sildenafila do que no grupo de sildenafila + Ventavis® (p = 0,035).

Sobrevida livre de transplante após ajustes para variáveis de confusão
Sobrevida livre de transplante após ajustes para variáveis de confusão
Sobrevida livre de transplante após ajustes para variáveis de confusão

Distância caminhada no teste de caminhada de 6 minutos

O benefício da terapia na capacidade de exercício foi observado em todos os regimes terapêuticos, com o dTC6M significativamente maior após três meses de terapia, em comparação com os valores prévios.

Alteração na dTC6M após três meses de terapia
Alteração na dTC6M após três meses de terapia

  • Gall H, Sommer N, Milger K et al. Survival with sildenafi l and inhaled iloprost in a cohort with pulmonary hypertension: an observational study. BMC Pulm Med 2016; 16:5.

Próxima:Ventavis® com um antagonista dos receptores da endotelina e um inibidor da PDE-5: Estudo IBUKI