Farmacocinética em populações especiais

Disfunção hepática1

Como a iloprosta é metabolizada extensivamente no fígado, a disfunção hepática pode afetar as concentrações plasmáticas da substância ativa. Em um estudo com oito pacientes com cirrose hepática, a depuração média de iloprosta após a administração intravenosa foi estimada em 10 ml/min/kg

Disfunção renal1

Em um estudo com pacientes com doença renal terminal (DRT) em tratamento com iloprosta IV, os pacientes submetidos à hemodiálise intermitente apresentaram menos de um terço da depuração total de iloprosta do que seus controles pareados que não necessitavam de hemodiálise (5ml/min/kg vs. 18ml/min/kg, respectivamente).

  • Ventavis® Company Core Data Sheet, Nov 2015.

Próxima:ILOPROSTA VIA INALATÓRIA PARA HAP: ESTUDOS CLÍNICOS