Tromboendarterectomia pulmonar (avaliação para TEAP)

Três tipos de angiografia para avaliação para TEAP.

Existem três tipos de angiografia para avaliar se um paciente com diagnóstico confirmado de HPTEC é ou não qualificado para cirurgia de TEAP.

Angiografia pulmonar

  • Define a extensão e a distribuição da doença e auxilia na distinção entre doença operável e inoperável.2,3
  • Combinada ao CCD, pode-se traçar uma correlação entre o grau da doença e o grau do comprometimento hemodinâmico.2,3
  • O procedimento deve ser sempre realizado por uma equipe experiente em uma unidade com experiência em HP, de preferência onde a cirurgia de TEAP seria realizada.2,3

Cortesia do Programa de Fisioterapia da Universidade da Califórnia, San Diego
Angiografia pulmonar
Cortesia do Programa de Fisioterapia da Universidade da Califórnia, San Diego

Angiografia por TC

  • Fornece informações adicionais referentes a diagnóstico e potencial cirúrgico (p. ex., proporcionando informações sobre as paredes arteriais.2,3 )
  • Útil para determinar se há evidências de HPTEC cirurgicamente acessível.2,3
  • Uma APTC com um multidetector de alta qualidade pode ser uma alternativa viável à angiografia pulmonar em centros com experiência em HPTEC.2,3
  • Obs.: uma angiografia por TC normal não descarta um diagnóstico de HPTEC.2,3

Angiografia por TC

Cortesia do Dr. Nick Kim, Universidade da Califórnia, San Diego.
Setas azuis: doença tromboembólica crônica proximal envolvendo ambas as artérias pulmonares descendentes neste paciente com HPTEC. Seta vermelha: vaso brônquico colateral visível nesta região de obstrução crônica proximal.

Angiografia por RM

  • Oferece mais informações referentes a diagnóstico e potencial cirúrgico, como uma avaliação da hemodinâmica cardíaca direita.2,3
  • É uma técnica não invasiva e que não envolve exposição a radiação, sendo, portanto, adequada para estudos repetidos.2,3
  • Obs.: disponibilidade limitada; pode ser dispendiosa e tomar muito tempo.2,3

Se um paciente tiver recebido uma terapia medicamentosa fora da indicação aprovada, o encaminhamento para TEAP poderá ser mais tardio4

Em uma análise retrospectiva realizada entre 2005 e 2007, Jensen et al. demonstraram que o uso de terapia específica para HAP era crescente em pacientes com HPTEC, o que foi associado a uma significativa demora no tempo para encaminhamento à cirurgia de TEAP, com apenas uma melhora mínima na pressão arterial pulmonar média pré-operatória.

Tempo para encaminhamento PEA

Esta terapia médica não resultou em nenhuma diferença significativa nos resultados pós-operatórios ou na hemodinâmica.5

Saiba mais sobre pacientes com HPTEC inoperável ou persistente/recorrente

Você também pode estar interessado em:

  • Kim NH et al. J Am Coll Cardiol. 2013;62(suppl D):D92-D99.
  • Wilkens H et al. Int J Cardiol. 2011;154(suppl1):S54-S60.
  • Jenkins D et al. Eur Respir Rev. 2012;21:32-39.
  • Pepke-Zaba J et al. Eur Respir Rev 2013;985–90.
  • Jensen KW et al. Circulation 2009;120:1248-254.

Próxima:HPTEC - Cirurgia de TEAP