Introdução

  • A hipertensão pulmonar (HP) é o aumento patológico da pressão arterial pulmonar1
  • Os principais efeitos vasculares da HP são vasoconstrição, remodelamento vascular, trombose e fibrose2,3
  • A HP é classificada em cinco grupos: 1paciente com hipertensão arterial pulmonar (HAP, grupo 1) tem sido o mais representado nos estudos clínicos de terapias vasodilatadoras pulmonares4
  • Apesar da disponibilidade de tratamentos farmacológicos licenciados para a HAP, muitos pacientes permanecem gravemente limitados por sintomas e suas taxas de sobrevida ainda são baixas5
  • A via da prostaciclina tem uma infinidade de efeitos potencialmente benéficos para a HP, e os análogos da prostaciclina representam uma classe de medicamento poderosa para o tratamento da HP6
  • Embora seja uma terapia de escolha para pacientes com doença grave, os análogos da prostaciclina têm baixa prescrição7

  • Galiè N, Humbert M, Vachiery J-L et al. Guidelines for the diagnosis and treatment of pulmonary hypertension. Eur Respir J 2015; 46(4): 903-75.
  • Wilkins MR. Pulmonary hypertension: the science behind the disease spectrum. Eur Respir Rev 2012; 21: 19-26.
  • Machado RD. The molecular genetics and cellular mechanisms underlying pulmonary arterial hypertension. Scientifi ca 2012; 2012: 106576.
  • Cajigas HR, Awdish R. Classifi cation and diagnosis of pulmonary hypertension. Heart Fail Rev 2016; 21(3): 229-37.
  • Channick RN. Combination therapy in pulmonary arterial hypertension. Am J Cardiol 2013; 111(8 Suppl.): 16C-20C.
  • Gomberg-Maitland M, Olschewski H. Prostacyclin therapies for the treatment of pulmonary arterial hypertension. Eur Respir J 2008; 31(4): 891-901.
  • Waxman AB. Oral prostacyclin therapy for pulmonary arterial hypertension: another step forward. Circulation 2013; 27(5): 563-5.

Próxima:Fisiopatologia da hipertensão pulmonar