Sinais Vitais

Em geral, anormalidades nos sinais vitais padrão são raras no tratamento com Riociguate e alterações induzidas por fármaco (por exemplo, frequência cardíaca) foram relatadas com pouca frequência nos estudos clínicos. No estudo CHEST-1, os valores médios do período basal foram 78 bpm no grupo de Riociguate e 76 bpm no grupo placebo.1 A alteração média entre o valor do período basal e na semana 16 foi de +1.0 bpm e +2.0 bpm, respectivamente.1

Pressão Arterial

Embora a terapia com Riociguate esteja associada à redução da PAS, menos de 10% dos pacientes tratados com Riociguate relataram um EA de hipotensão.2 No entanto, devido às propriedades vasodilatadoras de Riociguate, deve-se ter cautela ao administrar Riociguate a pacientes com condições que podem ser adversamente afetadas por efeitos vasodilatadores.2 A dose de Riociguate pode ser ajustada individualmente utilizando medidas não invasivas da PAS durante as primeiras 8 semanas de titulação, começando em 1,0 mg 3 vezes ao dia e ir aumentando em incrementos de 0,5 mg até 2,5 mg 3 vezes ao dia, desde que a PAS seja ≥95 mmHg e o paciente não apresente sinais ou sintomas de hipotensão. Se a PAS cair para < 95 mmHg, a dose deve ser mantida desde que o paciente não apresente sinais ou sintomas de hipotensão. Se a qualquer momento durante a fase de aumento da titulação a PAS diminuir para < 95 mmHg e o paciente apresentar sinais ou sintomas de hipotensão, a dose atual deve ser diminuída em 0,5 mg 3 vezes ao dia.2

A dose de Riociguate pode ser ajustada individualmente utilizando medidas de PA não invasivas

Próxima:Parâmetros laboratoriais